sábado, 27 de outubro de 2012

Os Guarani Kaiowá e a reforma agrária



Nos últimos dias, muita comoção nas redes sociais, em torno da “causa Guarani Kaiowa”. De longe tudo me cheira a mais um viral de fabricação internacional. De perto também.

Uma Nação de brasileiros
 Não é de hoje que os índios brasileiros são utilizados a torto e a direita para justificar ações imperialistas ou disseminação de teses da mesma natureza. Usam índios para espoliar os minérios e riquezas nacionais sem serem fiscalizados. Usam índios para tirar do Estado Brasileiro o direito-dever de ocupar e defender as fronteiras do País. Usam índios para mapear e desvendar as trilhas da Amazônia, colhendo informações bem úteis acerca da nossa floresta. Usam índios para tentar descaracterizar a Nação Brasileira, com patacoadas de Nação Guarani, Povo Indígena, etc... Também usam índios para tentar barrar o desenvolvimento do país o que traria, ao contrário do que pregam, aumento da qualidade de vida para os brasileiros.

Acredito, sim, que os índios são uma parcela da população brasileira que merece ser tratada com o cuidado, o respeito e dignidade com os quais todos os Brasileiros merecem ser tratados. Índio precisa de acesso à saúde, educação, saneamento básico. Assim como todo homem que quer viver e trabalhar longe das cidades, no campo, devem ter acesso a transporte de qualidade, instrumentos para trabalhar na terra e, principalmente, direito à própria terra para morar e trabalhar.
A desigualdade de classes é que gera a miséria

Transformar o caso dos Guarani Kaiowá em uma causa internacional e genocídio de uma Nação é tão conveniente pois, se de um lado atende a todos os interesses expostos acima, por outro esconde o verdadeiro problema dos índios, desses especificamente e de tantos outros: a reforma agrária no Brasil, aquela proposta por Jango,  nunca foi feita.

Não existe nós, brancos, contra eles, índios. Nada de “eles chegaram primeiro”. Muito menos de “eles são puros e indefesos”. Os índios, são também povo brasileiro, são uma gente forte, guerreira, que luta para sobreviver num país ainda com muitas desigualdades. A principal delas e raiz de todos esses problemas, a desigualdade de classes, é que gera a miséria na qual ainda vivem milhões de brasileiros em todo o país. A essa questão sim, deve estar atenta toda a Nação Brasileira!

Villas Boas "profecia" o futuro das terras indigenas

Nenhum comentário:

Postar um comentário