sábado, 20 de julho de 2013

Detroit em Ruínas




Crise global acentua decadência do que já foi o quarto maior município dos EUA

Berço da indústria automobilística dos Estados Unidos, a cidade de Detroit, que chegou a ser a quarta maior do país, tornou-se nesta quinta-feira a maior cidade americana a declarar concordata.  Em 50 anos, cerca de um milhão de pessoas abandonou a cidade, quase a metade de sua população.
No ápice da indústria do automóvel, após a Segunda Guerra Mundial, Detroit tinha uma das mais pujantes economias dos Estados Unidos. Hoje o cenário é outro. A crise do capital, que afeta fundamentalmente o coração do sistema capitalista, agravou ainda mais a crise de Detroit. O desemprego obrigou os habitantes a saírem da cidade, em busca de novas oportunidades, e essa debandada é visível nas ruas vazias e casas abandonadas. Bancos, shoppings, prédios públicos, lojas, tudo abandonado, vazio, depredado, saqueado.  A população, que antes era de maioria branca, “enegreceu”.

Trata-se de um caso emblemático do efeito devastador das leis fundamentais do mercado sobre a civilização.

Estação Central de trens de Detroit


"Fechado para sempre"

Antigo cinema


Mais fotos impressionantes que mostram porque hoje Detroit é chamada de cidade-fantasma  http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=846326


Nenhum comentário:

Postar um comentário