quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Tinha um castelo no meio do caminho: viagem ao Castelo Armorial do Reino Encantado






Em nossas andanças pela rota do sertão Pernambucano, adentramos no município de São José do Belmonte. Familiarizados à paisagem sertaneja, fomos surpreendidos com a aparição de um imenso castelo à margem da estrada, acima os dizeres: “Castelo Encantado”.

Que linda e grata surpresa! O castelo em estilo medieval possui em suas colunas e janelas reprodução de figuras folclóricas que lembram as xilogravuras dos cordéis. Animais alados, anjos, criaturas fantásticas, reis, e por um momento fomos teletransportados para um cenário imaginário de lendas e mitos de antigamente. Paramos, brincamos, nos encantamos. Infelizmente estava fechado e não pudemos vislumbrar o que havia por dentro, sendo que o mistério daquela intrigante construção não podia ficar sem solução: vamos ao google!

O Castelo Armorial do Reino Encantado é o único castelo armorial do mundo, e fica próximo à Pedra do Reino, local que foi palco do famoso romance de Ariano Suassuna (Romance d’ A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-volta) que virou série de televisão. O castelo é um monumento ao Movimento Armorial, criado em 1970 sob a liderança de Suassuna.

O lugar é repleto de reproduções coloridas de obras dos xilogravuristas e cordelistas J. Borges, Paulo Borges e J. Miguel, dos iluminogravuristas Deborah Brennanad e Zélia Suassuna e do escritor Ariano Suassuna. São mais de 60 obras, dentre pinturas, esculturas, bonecos, mapas, instrumentos musicais e objetos que retratam o cotidiano e o imaginário da cultura popular sertaneja. Ao que parece, será destinado à visitação pública e amostras culturais.

E esse foi o primeiro ponto de parada em nossa viagem de férias. O Castelo Encantado é uma verdadeira obra de arte, que pega de surpresa e encanta os viajantes desavisados e homenageia lindamente a fantástica cultura popular nordestina. Adorei!






Nenhum comentário:

Postar um comentário